quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Legados da Grécia


O Shopping Aricanduva e Interlar Aricanduva estão com a exposição "Legados da Grécia" desde o dia 22/09/2017, hoje dia 05/10/2017 o blog Parallilo Sympan conseguiu um tempinho para ir visitar essa maravilhosa exposição.
Pégasus 

A exposição é bem linda, cheia de detalhes e história.

Sem duvida é uma viagem 4.000 anos de história pela Grécia Antiga.

Ao passear pelo shopping você encontra vários pontos da exposição que estão espalhadas entre os dois shoppings.

Muitos fãs da saga de livros Percy Jackson estão "pirando" com a exposição.

Para quem não conferiu, pode estar indo no o shopping até o dia 22/10/2017.





ARQUITETURA

A característica mais evidente da arquitetura grega é a simetria, expressão máxima da constante busca pela perfeição, equilíbrio e harmonia. Ela obedecia a rígidas regras matemáticas, com proporções cuidadosamente calculadas – como a altura e a quantidade de colunas.  As construções que mais se destacaram pela riqueza de detalhes foram os templos.  Na parte de dentro do templo eram colocadas as  esculturas das divindades para que fossem protegidas dos efeitos climáticos. E ao ar livre ficavam os altares onde aconteciam os cultos religiosos.  
As construções não religiosas também eram admiráveis, principalmente os teatros, ginásios e estádios. No centro da cidade ficava a ágora, um espaço
aberto rodeado de edifícios públicos.
A partir do século VII AEC, o uso da pedra talhada e do mármore permitiram dar às construções uma nova dimensão e imponência. Esse aspecto monumental ainda pode ser observado no Partenon de Atenas. As colunas arquitetônicas estabeleceram três estilos, ou ordens características:  
Dórica – a mais básica e simples.  
Jônica – leve e graciosa. 
Coríntia – luxuosa e rebuscada, reservada aos palácios. 

ARTES PLÁSTICAS
A Grécia Antiga deixou como legado um conjunto de manifestações artísticas
que incluem a cerâmica, a pintura e a escultura que nos encantam até hoje por sua beleza e perfeição.
De todos os povos da Antiguidade, os gregos foram os que mostraram a produção artística mais livre.
A princípio, sofreram influência da arte egípcia, com seus deuses e reis de postura rígida e inatingível.
Com o tempo, criaram suas próprias representações e passaram a criar  imagens as mais próximas possíveis da realidade.
E as divindades, que ganharam a aparência de mortais, estão presentes em quase todas as manifestações artísticas. A escultura e a pintura conservadas na
cerâmica representam deuses e heróis, numa variedade de mitos.
Foram os gregos que estabeleceram um conceito de beleza que ainda exerce a sua influência e tem se mantido por mais de 25 séculos.  O belo se baseava em um ideal de perfeição, onde arte e cálculos matemáticos se interligavam em simetria e equilíbrio.
O artista devia respeitar uma série de princípios ou regras chamadas “cânone”, que estabeleciam as proporções ideais da figura humana.
Principais nomes: 
Escultura – os principais artistas que se destacaram no Período Clássico foram FídiasPolicletoMíronLisipoPraxítelesPolicleto
Pintura em cerâmica – AmásisExéquiasEpictetoEufrônio.


CIÊNCIA
A forma inicial de ciência teve origem na Grécia Antiga a partir do século VI AEC,
graças aos primeiros filósofos, que também foram chamados de filósofos da natureza ou “pré-cientistas”.
Por essa época, Ciência, Filosofia, Medicina, Arte e Matemática faziam parte de um mesmo campo de conhecimento, cujo único propósito era a busca da perfeição. 
A Medicina foi a primeira a se separar das teorias filosóficas com um método e um saber próprio.
Destaques: 

Hipócrates, conhecido como o “pai da Medicina”, no século V AEC.  
O filósofo Pitágoras, considerado um dos fundadores da Matemática, afirmou que “Tudo é número”.
Na Astronomia, Eudoxo de Cnido foi o primeiro a usar a Geometria para descrever o movimento dos astros.  

Aristóteles, um dos mais conhecidos filósofos gregos, é considerado o precursor da Biologia, pois foi o primeiro pensador a examinar as plantas e os animais. 
O matemático, físico, engenheiro, inventor e astrônomo Arquimedes deu valiosas contribuições para a Física.  


ESPORTE 
O espírito de competição e a importância dada ao exercício físico como parte indispensável da educação representaram inovações exclusivamente gregas. 
Os concursos e competições reuniam ao mesmo tempo o esporte e o espetáculo, representavam um exercício de  cidadania, uma maneira de unir os cidadãos em torno da valorização de um mesmo ideal atlético.
Um dos fatores para o desenvolvimento do esporte foram os frequentes conflitos entre as cidades-Estado. Para enfrentar uma batalha, o guerreiro devia estar preparado para correr, pular obstáculos e lançar dardos, os mesmos movimentos que estavam presentes nas práticas esportivas.
Minotauro

A palavra esporte era desconhecida pelos gregos e só apareceu com os ingleses, muito tempo depois. Usavam a palavra ginástica, do grego gymnazein, exercitar-se nu, forma como os atletas competiam. Quem praticava esportes era o atleta, do grego athletes, que significa aquele que compete por um prêmio.   
Os Jogos atléticos representaram a mais alta expressão do espírito esportivo. E, durante o tempo em que duravam as competições, havia uma trégua nas guerras e hostilidades, para que todos pudessem participar e reviver seus ideais de liberdade e igualdade. 

video

LITERATURA 

A civilização grega foi fundamentalmente oral. A educação era baseada na escuta dos poemas cantados e recitados ao som da lira, em festas populares e festivais religiosos.
Dionisio

E, através dos cantos, o homem grego aprendia tudo o que devia saber sobre a sua origem, seu mundo, seus deuses, seus heróis. 
Através dos tempos, histórias sobre deuses e heróis foram contadas, geração após geração.
A literatura grega é admirável pela qualidade técnica, mas o que a mantém eterna e atual é sua profunda humanidade.
Principais autores: 

Homero - a Ilíada, considerada a primeira fonte escrita do Ocidente, e a Odisseia, são os poemas épicos atribuídos a Homero, e chegaram até nós na íntegra. Narram as aventuras do herói Ulisses e a Guerra de Troia.  
Vênus de Milo

Hesíodo foi quem primeiro organizou os mitos gregos até então espalhados, e lhes deu uma forma escrita. Em seu poema Teogonia, conta a formação do mundo, a genealogia dos deuses, seus conflitos e paixões. Em Os trabalhos e os dias, retrata o mundo dos pequenos camponeses. 
Píndaro, o maior representante da poesia lírica, chamado de “príncipe dos poetas”, louvava os vencedores das competições atléticas.  
SófoclesÉsquilo e Eurípides foram os grandes nomes da tragédia grega, e suas obras são até hoje encenadas em todo o mundo. 
Platão e Aristóteles deram à literatura filosófica um lugar de destaque.   
Esopo é o maior representante da fábula, que em geral é composta por uma breve narrativa e termina com uma “moral da história”. 


MEDICINA 
De início, a Medicina era baseada em religião e magia, e existiam algumas figuras simbólicas da Mitologia que tinham ligação com a saúde e a cura, como o
Apolo e Posseidon
centauro Quíron, o deus Apolo e seu filho Asclépio (Esculápio).
Com o surgimento da Filosofia e do pensamento lógico racional, por volta do século VI AEC, a Medicina deixou o campo do misticismo e entrou para o domínio da ciência.
Hipócrates (460-380 AEC) é considerado o “pai da Medicina”, porque foi o primeiro a diferenciar a Medicina da  crença religiosa. Ainda hoje os médicos e profissionais de saúde fazem o “Juramento de Hipócrates”. Ele defendia a ideia de que pensamentos, emoções e sentimentos tinham sua origem no cérebro, e não no coração, como se pensava até então.
Para Hipócrates e seus seguidores, só era possível a cura do corpo quando
Hércules
primeiro houvesse a cura da mente, ou seja, a mente sã faz o corpo ficar são.
Em sua obra Da natureza do homem, escreveu: Todas as doenças resultam de causas naturais e devem ser tratadas também de forma natural – alimentação saudável, exercício, dieta, descanso, banhos, ar fresco, massagens, música e convivência com amigos.  

Conhecia os efeitos preventivos da alimentação e afirmou: “Que o seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja sua medicina”.






quarta-feira, 27 de setembro de 2017

"Cura Gay" existe?

O assunto da popularmente conhecida "Cura Gay" estourou no Brasil inteiro, e todos estão discutindo sobre o assunto, alguns concordam, outros discordam, mas todos tem uma opinião.

Essa decisão de "cura" está causando mobilização e choque por todo Brasil. A ciência tem uma opinião sobre o assunto também, para a ciência, a terapia que promete mudar a orientação sexual dos pacientes têm nome: CHARLATISMO.

O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal no Distrito Federal, divulgou nota nessa quinta-feira, dia 21/09/2017, em que criticou a repercussão sobre a liminar que, assinada por ele semana passada, autoriza psicólogos a oferecerem terapia de "reversão sexual" (cura gay) sem que sejam punidos pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia).

Na nota, Carvalho afirma que seu despacho em nenhum momento tratou a homossexualidade como doença; "Em nenhum momento este magistrado considerou psíquico passível de tratamento", diz ele, para quem a "interpretação e a propagação" de sua decisão foram equivocadas.

Camiseta vendida pela loja Dedos de Mel
Fb.com/DedosdeMel1

As pessoas estão fazendo varias bandeiras, camisetas, cartazes e placas estão se erguendo em forma de protesto.

Como alguém ainda pode pensar em "cura gay"?

A ignorância sim, pode ser uma doença grave que, não raro, leva ao óbito quaisquer possibilidades de fazer com que o ser humano evolua no sentido de realmente entender que o amor e a tolerância é que nos tornarão humanos muito mais evoluídos. Diz a Dra. Ana Escobar.


Esse blog perguntou a algumas pessoas o que pensam referente ao assunto.

Seus nomes serão mantidos em sigilo, iremos colocar nomes fakes para representar as pessoas.





Lili (nome fake), 25 anos
Lésbica assumida de São Paulo, SP


"Muitas pessoas falam do assunto sem saber do que estão falando. Não pode existir uma cura para algo que não é doença, não estamos falando de uma grite, e sim de uma orientação sexual.
A sociedade tem tanto a se preocupar (assaltantes, estupradores, assassinos..), mas preferem gastar tempo e dinheiro com assuntos irrelevantes e que não fazem mal a ninguém estilo "cura gay"."


André (nome fake), 19 anos
Gay assumido de Montes Claros, MG

"Acho que a cura gay é um absurdo. Por princípio acho que não existe um tipo de cura pois não é uma doença ou algo assim... Que na verdade quem deveria procurar tratamento é sim quem a acha que orientação sexual homossexual é doença, pois uma pessoa dessa é mal resolvida, ignorante ou mal informada a "cura gay" é uma hipocrisia, cada ser tem que ter a sua liberdade e expressão."


Pietro, 24 anos
Bissexual assumido de São Paulo, SP

"O que eu acho sobre a Cura Gay? Bom, eu sinceramente acho que isso é algo muito desnecessário de ser discutido, visto que não é uma doença para ser curado, há claro pessoas homossexuais que não se sentem bem falando sobre ou agindo de tal forma, mas até aí é uma falta de aceitação pessoal e não que isso seja um problema, até porque sexualidade é algo que você nasce com isso. Não tem uma "explicação lógica" só seria um problema se isso interferir na vida de terceiros de maneira pejorativa mas de qualquer forma não seria doença e não precisaria de cura e sim de orientação. Muitas pessoas do meio se descobrem e acham que isso é errado pelo fato da sociedade julgar errado, por ser uma sociedade machista. Mas quando o porno é lésbico todo mundo assiste e acha lindo. Quando uma pessoa hetero começa a namorar outra pessoa ninguém pergunta "mas quando você decidiu virar hetero?" Eu acho que no momento que o país esta vivendo essa não deveria ser uma preocupação para os políticos, mas ao meu ver isso sendo bastante veiculado na mídia tira o foco dos muitos escândalos envolvendo o governo o que faz a população alienada deixar os escândalos de corrupção ser varridos pra baixo dos panos. 
E sim, acho babaquice das pessoas que apoiam."


Ricardo Darín é homenageado em Festival de Cinema de San Sebastián

O ator argentino recebeu o prêmio por se destacar na história da cinematografia latino-americana.


Nesta terça-feira o Festival de Cinema de San Sebastián prestou uma homenagem ao ator argentino Ricardo Darín, que recebeu o prêmio honorário Donostia por sua carreira e por ser um rosto fundamental na cinematografia latino-americana.

Darín é o segundo latino-americano a receber esse prêmio, considerado o de maior peso do mundo hispânico. Em uma coletiva de imprensa, ele se mostrou bem-humorado e disse estar muito emocionado.

"Tenham um pouco de misericórdia conosco nas eliminatórias mundiais", pediu o ator a um jornalista peruano, a alguns dias da partida-chave entre Argentina e Pero de 5 de outubro, e disse "I love you" (eu te amo) a um repórter que lhe fez uma pergunta em inglês, que ele não entendeu.


Darín é conhecido por atuar em filmes de sucesso como "Nove rainhas", "O segredo dos seus olhos" (ganhador de Oscar e um Goya) e "Relatos selvagens" e por trabalhar com diretores como Adolfo Aristarain, Juan José Campanella, Fabián Bienlinsky, Fernando Trueba e Pablo Trapero.


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

J.K. Rowling responde fãs que queimaram livros de ‘Harry Potter’



Alguns fãs ficaram revoltados ao ler críticas da autora a Donald Trump.

Resultado de imagem para jk rowling

J.K. Rowling usa seu Twitter para criticar as atitudes do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, porém na última semana, os fãs de Trump ficaram irritados com seu oposicionamento e afirmaram ter queimados livros e DVD's da saga Harry Potter, em protesto a suas falas contra a lei anti-imigração de Trump.
Porém J.K. não deixou isso passar, e respondeu ironicamente as mensagens.


"Feliz por ter encontrado este   arquivo no Yahoo. Agora vou queimar seus livros e filmes também" escreveu um usuário do Twitter.
"Bom, a fumaça do DVD pode ser tóxica e ainda assim eu recebi o dinheiro que você pagou por ele, então pode pegar meu isqueiro emprestado", respondeu a escritora.


"Acabei de queimar todos os meus livros de Harry Potter, depois de 17 anos como fã. A Pedra Filosofal foi o primeiro livro que li na vida. Estou triste por ter que ser assim... Você me envergonhou, enojou e eu nunca mais vou ler seu trabalho" escreveu outro usuário do Twitter.
A autora respondeu dizendo "Acho que é verdade o que dizem: você pode levar uma garota a livros sobre a ascensão e queda de um autocrata, mas mesmo assim, não pode fazê-la pensar".

Desde o início da campanha de Donald Trump, J.K. Rowling não faz questão de esconder sua antipática pelo novo presidente dos Estados unidos. Em suas críticas, inclusive, a autora ja o comparou ao vilão Voldemort.